Metas, Determinação & Preguiça

              Tenha sempre algo pra te desafiar!

 “Que coragem que você tem Pedro, você é extremamente dedicado na fisioterapia. Parabéns!” – Eu estava DETERMINADO a realizar a minha META de recomeçar a vida!

 “Rapaz… mas você na cadeira de rodas, vindo de ônibus e metrô pra faculdade, com essas dificuldades de acessibilidade em tudo! Parabéns!” – Eu estava DETERMINADO a realizar a minha META de ser Enfermeiro!

“Então mesmo na cadeira de rodas você fez duas especializações na UNIFESP?” – Eu estava DETERMINADO a realizar a minha META de me tornar um grande professor!

“Sua palestra nos coloca em ação, nos faz refletir e nos inspira” – Com muita DETERMINAÇÃO alcancei minha META de ser PALESTRANTE!

Ouço com muita frequência relatos como esses acima, mas o que um ouvinte em uma palestra recentemente me disse me fez refletir, ele me falou assim: “Parabéns pela palestra Prof. Pedro, onde você arruma tanta energia? Não tenho nenhuma deficiência e não tenho essa força, essa garra, não me sinto motivado na maior parte do tempo, na verdade, sou meio preguiçoso!”

Prezados, eu também já fui meio preguiçoso, meio não, muito!! rs…

Entretanto, o que ocorre é que o meu nível de animação, meu ímpeto e, sobretudo, minha DETERMINAÇÃO derivam das minhas METAS, dos meus objetivos. Todas as manhãs ao despertar, mesmo aqueles dias em que me sinto fisicamente exausto e sei que é cansativo ficar na cadeira de rodas, mesmo assim, ainda encontro a motivação, o ímpeto necessário, isso porque as minhas METAS são genuínas e excitantes. Fazem-me pular pra cadeira logo cedo, dormir tarde, inspiram-me a mobilizar meus recursos e fazer tudo o que posso para que se realizem.

Acredito que essa mesma energia está a sua disposição agora, mas nunca será acesa por metas insignificantes. A primeira coisa a se fazer é desenvolver uma meta grandiosa, desafiadora.

Mas e se você não tiver nenhum grande objetivo? Crie! Sonhe! O cérebro humano adora nos guiar em busca de qualquer coisa que possa vir a nos dar prazer.

Infelizmente no nosso país, a meta da maioria das pessoas é “pagar a porcaria do cartão”, pagar as contas, equilibrar o orçamento, sobreviver, em vez de viver e projetar a vida.

Pense na vasta capacidade que existe dentro de você, é evidente que metas medíocres não vão lhe proporcionar a possibilidade de explorar esse seu imenso potencial, que está aí reservado. Nossos objetivos nos afetam, quaisquer que sejam, e a falta deles também. Temos possibilidades ilimitadas dentro de nós, o que eu sempre tive na minha vida foi algo para me desafiar, podemos ir além do que julgamos serem nossos limites e explorar muito mais o nosso potencial.

As grandes metas até podem parecer utópicas, impossíveis de se realizar. Mas o fundamental é se estabelecer uma, e que ela seja bastante grande para inspirá-lo e te manter DETERMINADO, tirando de você uma força que transcende suas limitações e preguiça, uma meta que te provoque excitamento só de pensar na possibilidade de alcançá-la.

Pense nisso Prezado!!

Forte abraço!!

Prof Pedro Omar 😎 

Share

4 thoughts on “Metas, Determinação & Preguiça

  1. Muito bom esse texto ! Assim que acabei de ler, me senti motivado a crescer, e culpado por sentir preguiça de certas coisas kkk. Com certeza trabalhos assim ajudam muitas pessoas a se reinventarem e se superarem ! Muito inspirador, parabéns !

  2. Magnífico texto que deve sim tornar-se filosofia de vida àqueles que tem o objetivo de uma vida plena de realizações e de felicidade. A mecanicidade do dia a dia nos engole, nao é Pedro, nossas crenças na impossibilidade também nos atrasa ou inviabiliza ações, literalmente nos tira as pernas, mas, como você bem disse Pedro, se nos colocarmos uma meta e de antemão já sentirmos o prazer que a realização dela nos trará, a preguiça desaparecerá e agiremos, realizaremos! Muito grata querido e parabéns!!!

Deixe um comentário